sábado, 1 de setembro de 2012

Meu quase irmão Thiago




Bem já fazia três semanas que o pai do Júlio tinha me comido pela 1º vez, e desde aquele dia, eu não havia mais ido na casa dele, a gente só se falava na escola, e ele me disse que o pai dele já havia perguntado por mim umas mil vezes, coisa que me deixou feliz, mas hoje não é dele que vou falar, o caminhoneiro e o pai do Júlio, mas já estava olhando pra vários homens, 3 vizinhos meus, 2 professores, alguns amigos mais velhos que eu, e outros homens,e por mais que eu não queria, até o idiota gostoso do meu quase irmão, filho da minha madrasta, eu morava com ele desde os meus 5 anos, e ele tinha 17 anos, e eu me lembro já era gostoso, bem essa historia é pequena, mas bem gostosa, foi em uma dia de sábado, Thiago estava com a namorada dele em casa, nesse dia toda minha família estava na minha casa, inclusive uns primos gostosos, entre ele Wesley, onde todo mundo falava que ele não brincava em serviço, que alguns comentava que ele já tinha pego ate duas primas nossas, durante a festa, que estávamos comemorando o aniversario do meu tio Francisco, que apesar de ter 52 anos, era um gostoso moderado, durante a festa, enquanto eu brincava com uns primos, Thiago com as brincadeiras sem graça dele, então uma hora no meu de dois primos nossos, ele veio com brincadeira , e puxou minha cabeça e esfregou na rola dele, por cima da calça, nosso primos riram de mim, nessa hora a namorada dele viu, e dai em diante, eles não pararam de brigar, e o meu pai brigou com ele também,e minha madrasta também, mandou ele se marca, eu só tinha 13 anos, como ele poderia tá falando isso, mas por algum motivo, ele não disse que de vez em quando eu ficava olhando ele toma banho, então depois disso, a namorada dele terminou com ele, e ele tomou todas, muito mais que todas, quando eu fui para meu quarto já era quase 9:00 h, ele ficou bebendo, é claro que nós dormíamos no mesmo quarto, então acho que já era quase meia noite ou mais sei lá, então de repente eu sentir, alguém sentado em cima de mim, e passando a mão na minha bunda, eu acordei e olhei pra tras, era Thiago com aquele corpo maravilhoso em cima de mim, eu falei pra ele sair de cima de mim, senao eu gritaria, nessa hora ele tampou minha boca com umas das mãos, e com a outra mão me colocou meio que de quatro, e com a outra mão, pouxou meu short pra baixo, e falou – agora você vai leva o seu, viado do diacho, filha da puta, fez eu perde minha namorada, mas agora vai te no cu, o que você ficava olhando há muito tempo, nessa hora eu dei uma mordida na mão dele, que soltou minha boca, e eu falei – para com isso Thiago, você é quase meu irmão, ele respondeu, eu lá sou irmão de viado! Nessa hora ele colocou a pica pra fora da cueca, era acho que do mesmo tamanho da do caminhoneiro, eu tentei grita, e ele me tampou a boca de novo, e falou – agora tu vai te o que tanto deseja viado filha da puta, então nessa hora eu senti ele encontar a cabeça da pica na bera do meu cu, nessa hora por mais que eu não quise-se eu meio que arrebitei a bunda, então nessa hora ele socou tudo de uma só vez, eu quase chorei, tinha certeza meu cu tinha rasgado, ele me puxava pra trás, e ficava tirando e enfiando no meu cu, nesse meio, eu nem resistia mais, estava adorando aquela pica dentro de mim, cada vez que ele tirava e enfiava, ele falava – e ainda diz que não é viado! Então ele enpurrou tudo de novo, e ficou ali com os pentelhos enconstado na minha bunda, e mandava eu falar – diz que é viado, e que gosta de uma pica grande e grossa como a minha no cuzinho! Nessa hora ele me deu um tapa na bunda e falou – você já deu pra quantos? Nessa hora ele me puxou pelos cabelos fazendo nosso corpos ficarem juntinhos, sendo os dois de joelhos na cama, então ele puxou com força meu cabelo, fazendo eu quase chora e disse – fala pra quantos, eu não aguentava mais, ele puxou de novo, ai eu falei – pra dois! Nessa hora ele saiu de cima de mim, eu tentei correr, mas ele me pegou, dobrou meu braço pra trás, e me colocou de joelho, e mandou eu chupar, não tive escolha e coloquei com a outra mão a pica na boca, depois de uns dez minutos, ele não estava mais segurando minha mão, e eu estava com uma das mãos segurando a pica dele e com a outra na coxa dele, e colocava ate na guela e voltava, e me babava e colocava de novo, então do nada ele me empurrou e me encostou na cama e enfiou tudo na minha boca, e depois que tirou, falou – agora me diz, quem foi os outros dois?
Eu não disse nada, e ele puxou eu pelo cabelos, me levantou e puxando pelo meus braços, olhando em meu rosto ele falou – quem foi os outros dois caras que te comeram? Então nessa hora ele me abaixou e aforça fez eu coloca a pica na boca, enterrou de novo tudo, e quando tirou, perguntou de novo – quem? Como ela viu que eu não iria responde, fez movimento pra enfia tudo na minha boca, eu falei – não! Ele falou de novo – quem? Então eu responde – o primeiro foi um caminhoneiro da BR! Então eu me calei, ele perguntou - e outro? Eu não responde, ele me levantou colocou na cama, me colocou de quatro na cama, e ficou em pé na cama, e se abaixou e como se tivesse de quatro por cima de mim, colocou a pica na entrada e enfiou um pouco, e depois falou – me fale quem foi o outro ou dessa vez vou enfia cada vez mais rapido, ate rasgar, você – e puxou meu cabelo, como viu que eu não estava falando, começou um entra e sai tão rapido que não era gostoso, e sim que estava me machucando, ele continuou, então eu falei – o seu Marcelo, pai de Julio! Nessa hora ele parou, saiu de cima de mim, apagou as luzes, que só agora eu tinha notado que estava acersas e foi dormir! Então eu dormi também, pela manhã, eu acordei com ele andando pelo quarto todo pelado, e olhei de novo para a pica dele, então ele foi ate na instante, pegou uma camera e eu perguntei – o que é isso? Ele falou – essa pica aqui Victor, você nunca mais vai vê, e aqui tah o video deu comendo você, e onde você falou que já tinha dado pra dois, sendo um deles pai de seu amigo! Então ele saiu do quarto, e eu fiquei sentado na cama, e pesando, meu Deus! Eu estava morto!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário